Banner `Pitágoras topo

Ludwig Wittgenstein

 

 

Ludwig Josef Johann Wittgenstein foi um pensador da modernidade, filósofo da matemática, integrante do CírculoLudwig Wittgenstein de Viena e contribuiu para a renovação da Lógica na década de 1920, sendo considerado um dos pais da filosofia analítica.

Herdeiro de uma das maiores fortunas austríacas, estudou engenharia em Berlim e Manchester. Mais tarde interessou-se pela lógica matemática e estudou com Bertrand Russel entre 1912 e 1913, em Cambridge. Entre 1913 e 1914 viveu na Noruega dedicando-se ao estudo da lógica.

Quando começou a Primeira Guerra Mundial, em 1914, alistou-se no exército austríaco e foi enviado para a linha da frente na Rússia e na Itália. Em novembro de 1918 foi feito prisioneiro pelos italianos, sendo libertado em agosto do ano seguinte. Durante este período escreveu "Tratado Lógico-Filosófico", publicado em 1921 em alemão e traduzido em inglês no ano seguinte. Numa primeira leitura, poderia parecer que essa obra pretende acabar com a ética, a filosofia e a religião, tudo aquilo que estaria desprovido de sentido. Mas numa leitura mais atenta, descobrimos um pensador que procura preservar o mistério da vida.

Após ter sido libertado, Wittgenstein resolveu desfazer-se da fortuna que herdara em 1913, em virtude da morte de seu pai. Entre 1919 e 1926 tornou-se professor de uma modesta escola primária de província. Finda esta experiência de professor primário, inicia outra, a de jardineiro (1926), envolvendo-se depois na construção de uma casa para uma das suas irmãs (1929).

No final dos anos vinte volta a dedicar-se à filosofia, ingressando em 1929 na Universidade de Cambridge, recebendo neste ano o grau de doutor com base na sua obra publicada em 1921. A partir de 1930 Wittgenstein inicia então uma nova fase na sua filosofia, e que será consagrada na sua obra intitulada "Investigações Filosóficas", publicada postumamente (1953).

Devido à sua origem judaica, Wittgenstein e a sua família foram vítimas da perseguição nazista, perdendo grande parte dos seus bens. Em 1939 naturalizou-se cidadão britânico, ocupando uma cátedra em Cambrigde. Durante II Guerra Mundial (1939-1945) trabalhou como voluntário num Hospital em Londres. Depois da Guerra, demitiu-se da Universidade, passando a viver entre a Irlanda, Oxford e Cambridge.Faleceu em 1951 na casa do seu médico e amigo Dr. Bevan.

Frases e Pensamentos em Destaque


As fronteiras da minha linguagem são as fronteiras do meu universo.

Humor não é um estado de espírito, mas uma visão de mundo.

O mundo é a totalidade dos fatos, não das coisas.

 

Imprimir Email

  • /index.php/salas/filosofia/104-filosofos/554-david-hume
  • /index.php/salas/filosofia/104-filosofos/552-bertrand-russell