O Tesouro do Mendigo

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Era uma vez um andarilho muito sábio que vagava de vila em vila pedindo esmolas e compartilhando os seus conhecimentos nas praças e nos mercados.

Ele estava em uma praça em Akbar quando um homem chegou perto dele e disse:

– “Ontem, um mago muito poderoso me disse que aqui nesta praça eu encontraria um mendigo, que apesar de sua miserável aparência me daria um tesouro de valor inestimável e que isto mudaria completamente a minha vida. Quando vi você percebi de imediato que era o homem que eu procurava. Por favor, me dê o seu tesouro”.

O mendigo olhou para ele sem falar nada, enfiou a mão em um alforge de couro bem desgastado e em seguida estendeu a mão para o homem, dizendo:

– “Deve ser isto então!” Entregando-lhe um diamante enorme.

O outro levou um grande susto e exclamou: – “Mas! Esta pedra deve ter um valor enorme!”

– “É mesmo? Pode ser. Eu a encontrei no bosque.” Disse o mendigo.

– “Muito bem, quanto devo dar por ela?

– “Nada! Para mim ela não serve. Não preciso dela. Se ela lhe serve, leve-a. Não foi isto que o mago lhe disse?”. Perguntou o mendigo.

– “Sim, foi isto que ele me disse. Obrigado”. Muito confuso, o homem guardou a pedra e foi embora.

Meia hora mais tarde ele voltou. Procura o mendigo na praça e encontrando-o diz:

– “Tome sua pedra e me dê o tesouro”.

– “Não tenho nada para lhe dar”. Disse o mendigo.

– “Tem sim! Quero que me ensine como pôde abrir mão dela sem que isso o incomodasse”.

O homem então passou anos ao lado do mendigo até que aprendeu o que era o desapego.

Imprimir Email

  • /index.php/salas/literatura/23-genero-narrativo-conto/802-cara-a-cara-com-a-morte-versao-2